sexta-feira, 13 de fevereiro de 2015

Resenha do novo Kindle 7ª geração

No natal de 2013 em um amigo secreto da família meu marido (sim, ele me tirou acredita?) me presenteou com o meu primeiro Kindle, o modelo básico com botões e fez a minha vida tão tão mais feliz. Até o momento eu lia os ebooks no tablet ou no celular o que não era nada confortável. Até contei sobre a experiência aqui.
Praticamente 1 ano depois, próximo ao natal de 2014 uma manchinha apareceu na tela dele depois de passar na mão da minha filha, uma manchinha muito pequena com corpinho e patinhas parecendo uma aranhazinha. Não atrapalhava a leitura no sentido de cobrir uma palavra, mas atrapalha porque eu ficava o tempo inteiro desviando o olhar pra ela e não conseguia mais me concentrar na leitura. Resolvi ligar pra Amazon atrás de uma assistência técnica e eles disseram que iam me enviar um Kindle novo! Yay!
A novela toda com a Amazon durou uns 2 meses porque eles enviaram o dispositivo duas vezes, mas por algum motivo ele era barrado na alfândega brasileira. Somente depois da segunda tentativa de envio eles resolveram me enviar pela Amazon do Brasil e aí recebi o novo Kindle básico, 7ª geração wi-fi sem botões dessa vez e com outras tecnologias mais avançadas. Vou mostrar pra vocês o que muda de um pro outro e se vale a pena ou não fazer o upgrade.


Logo de cara, ao pegar na mão dá pra perceber que o novo Kindle é maior e mais pesado. Não é algo que faça uma diferença absurda, mesmo porque ele continuou cabendo perfeitamente na capinha do meu Kindle antigo, também não é algo e que vá atrapalhar a leitura. 
A diferença de peso dos dois é de 168g do antigo e 193g do novo (sim, eu pesei =P).



Quando liga, a diferença mais legal entre os dois é que na nova versão aparecem as capas do livros (igual ao Kobo, da livraria Cultura), e a navegação fica muito mais fácil por causa disso, na página principal também aparecem ofertas de livros mais lidos e links para o Kindle Unlimited.
Na foto abaixo dá pra ver a aranhazinha do Kindle antigo, não digam que eu sou paranoica, por favor!


O novo Kindle é mais robusto.


 

O fundo do Kindle novo 7ª geração é feito de um plástico mais rígido, perdeu aquele formato arrendondado e não tem mais aquele aspecto emborrachado do antigo (que ficava cheia de marcas de dedos), a palavra "Kindle" foi substituída por "Amazon" e isso eu não gostei. Continua fácil de segurar com uma mão só e virar as páginas com a mesma mão.




O novo Kindle 7ª geração é bem mais rápido e o virar das páginas é instantâneo, já estou terminando de ler meu primeiro livro nele e já li alguns pras meninas e ele nunca enroscou na virada das páginas, também é bem sensível e só de pensar em encostar ele já vira, responde muito rápido a todos os comandos. 

A capacidade de armazenamento é muito maior com 3GB no novo Kindle e no antigo 1,35GB, mais que o dobro de espaço e isso se torna um grande diferencial para os colecionadores. 

Pra fazer marcações e anotações no novo Kindle também é muito mais fácil com um teclado virtual que funciona pelo touch ao invés de manualmente pelos botões da versão anterior.

Quando você abre a caixa pra usar pela primeira vez aparece um tutorial bem didático sanando todas as dúvidas de onde mexer pra conseguir ler os livros, criar bibliotecas, citações, marcações e etc. É muito fácil de usar.

A leitura continua muito confortável, mas continua fazendo falta a luz interna que a nova versão também não tem, até pretendia fazer um upgrade pro Kindle PaperWhite quando de$$e, mas agora desisti da ideia.

Vale a pena fazer o upgrade, mas para a versão com iluminação interna. Por enquanto continuo usando a luz do celular ou uma lampadazinha de LED que comprei no AliExpress.

Conforme o tempo e o uso vou dando mais dicas e impressões, até então estou amando. Pude retomar minhas leituras sem aranhazinha nenhuma pra atrapalhar. Que 2015 seja um ano de muitas, muitas leituras!

Até a próxima!

7 comentários:

  1. Que legal da parte da Amazon te dar outro Kindle. Sou da turma do Kobo, o meu tem luz, e posso te dizer que ajuda muito naquela leitura antes de dormir... Tenho vontade de ter um Kindle, mesmo morrendo de amores pelo Kobo e suas interatividades. Belo post, Cacau!
    Alexandre
    http://doqueeuleio.blogspot.com

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Foi muito legal mesmo da parte da Amazon me dar outro Alê, o que me chateou mesmo foi a demora do trâmite... acho que se tivesse uma assistência técnica eu teria resolvido mais rápido.
      Esse novo Kindle no geral é bem parecido com o Kobo viu? Em termos de tamanho e anatomia e com o negócio das capas. Eu queria muito um Kobo, estava sempre de olho nele mas o meu marido resolveu dar o Kindle porque achou em promoção e eu também me apaixonei. A luz pra mim também faz falta, na hora de dormir ou nas insônias da madrugada eu fico usando uma luzinha de LED que comprei no AliExpress mas não é muito confortável.
      Beijo querido!
      :**

      Excluir
  2. Eu bem estava tentada a comprar um kindle, mas várias pessoas me disseram que eles estragam fácil; que logo param de funcionar; aí desisti da ideia. Mas este teu post reacendeu minha chama do desejo de ter um, hahahahahaha.
    Mas queria que me tirasse algumas dúvidas, se puder, é claro: é realmente diferente de ler em um tablet, por exemplo?
    A bateria dura um tempo considerável?
    Demorou para você se adaptar?

    Grata se puder responder meu questionário, hahahahhaha
    Beijo


    aprochegando.blogspot.ca

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Ana!
      O Kindle não estraga fácil não viu? Ele é bem mais resistente que um tablet e a leitura é mil vezes mais confortável por causa da tecnologia e-ink (tinta digital) que faz parecer que você está lendo mesmo um livro de papel. Por ser mais leve e mais anatômico a leitura é muito mais confortável... me adaptei e consegui ler muito mais nele do que no tablet e no celular.
      A bateria dura 30 dias dependendo da sua frequência de leitura, eu leio em média 1h por dia... alguns dias mais, alguns dias nada e preciso carregar ele em média uma vez por mês e carrega rapidinho ligado no USB do computador, geralmente quando vou colocar mais livros nele já aproveito de deixo carregando, mas também dá pra enviar os livros por email e aí não precisa nem conectar no USB pra isso.
      Vale muuuuito a pena, nunca mais nessa vida quero ficar sem um.
      Beijo grande! <3

      Excluir
  3. Este comentário foi removido pelo autor.

    ResponderExcluir
  4. Este comentário foi removido pelo autor.

    ResponderExcluir
  5. Nos caso, se eu sempre ler em ambientes iluminados, mesmo assim a luz ainda faz falta?

    ResponderExcluir